Sobre depressão e ajudar o próximo

Recentemente eu assisti alguns vídeos do canal de uma moça norte coreana que conseguiu fugir de lá e hoje mora nos Estados Unidos. Pensando em tudo o que ela conta sobre como é viver na Coreia do Norte me fez lembrar de algumas pessoas com depressão que eu já atendi e que me diziam que não tinham motivos para agradecer ou motivos para estarem felizes.

Quando estamos acostumados a termos certas coisas, aquilo faz tão parte da nossa rotina que se torna comum e é fácil não darmos valor no dia-a-dia corrido onde estamos com a mente condicionada a fazer mais, ter mais, parecer mais, se comparar com quem tem mais, etc.

Por isso parte do tratamento para depressão é desacelerar, se permitir pedir e receber ajuda, olhar para o mundo e para sua própria história com outras lentes e mais do que tudo aprender a se amar, se apoiar, se perdoar, não se cobrar tanto, desistir de algumas coisas e recomeçar outras.

Saber como 25,5 milhões de nossos irmãos e irmãs estão vivendo lá do outro lado do mundo, na Coreia do Norte, ajuda a olhar para nossa vida com gratidão e enxergar a nossa abundância, nossa liberdade e os motivos para sermos felizes e agradecer, apesar de todos os problemas que temos por aqui.

Estudos científicos já mostram que quando pacientes depressivos escolhem fazer trabalhos voluntários eles melhoram! Isso acontece porque tiramos um pouco o foco dos nossos problemas pessoais e passamos a ajudar o outro e ajudando o outro ajudamos a nós mesmos. É um lindo ciclo proporcionado pela fraternidade.

Podemos ajudar de diversas formas, seja fisicamente ou à distância. Uma simples oração sincera ou envio de energias positivas podem dar a força necessária para que alguém continue sua jornada.

P.s.: ok, eu sei que o povo norte coreano precisa de muitas outras coisas além de oração, mas talvez a única coisa que eu você possamos fazer por eles agora seja isso.

Se você quiser ver os vídeos dessa moça, procure no Youtube por: Voice of North Korea by Yeonmi Park

Fragmentos de alma

Conheça uma das técnicas que pode ser utilizada em uma sessão de ThetaHealing

Quando nos relacionamos com outras pessoas fazemos uma troca energética com elas, isso sempre acontece, mas nem todas as pessoas conseguem ter essa percepção.

Essa troca energética nada mais é do que parte da sua essência ir para o campo energético da outra pessoa e parte da essência dela ir para o seu campo. A imagem abaixo mostra como isso acontece.

fragmentos de alma thetahealing

Quando carregamos uma energia que não nos pertence ela se torna um fardo, podemos nos sentir cansados, presos e ter desafios ou bloqueios em diversas áreas das nossas vidas.

Com a técnica dos Fragmentos de Alma purificamos e devolvemos a você a parte da sua essência que estava com a outra pessoa e purificamos e devolvemos a parte da essência outra pessoa que estavam com você. Assim ambos voltam a ser inteiros.

Divórcio Energético

Conheça uma das técnicas que pode ser utilizada em uma sessão de ThetaHealing

O divórcio energético é recomendado após términos de amizades, namoros, casamentos, sociedades, saída de um emprego, mudanças de casa…

Por que é recomendado que seja feito?

Sempre que nos relacionamos com as pessoas fazemos uma troca energética com elas, quanto mais nos dedicamos a esta relação maior e mais forte é o laço que criamos com esta pessoa, lugar, emprego, etc.

Podemos até fazer um rompimento no papel ou simplesmente nos distanciarmos uns dos outros, mas é interessante que seja feita a quebra energética do laço que nos liga a outra pessoa também, para que assim possamos seguir em frente.

O que acontece após o divórcio energético?

A relação com a outra pessoa se torna mais leve e menos conflituosa.

Apego, ressentimentos e  remorsos são desfeitos.

Você se torna livre e disponível para atrair novas pessoas e situações mais próximas a quem você é hoje.

Caso tenha alguma dúvida, fale comigo clicando aqui!